12.07.2013

Olá? não sei se deva sequer vos dirigir uma palavra por me sentir com vergonha de fazer quase um ano de que não vos escrevo nada. Ainda está aí alguém a ler aquilo que escrevo? Não sei por onde deva começar, talvez pelo principio..o meu problema é não saber quando é que esta bola de neve de sentimentos entrou na minha vida para agora me derrotar tão instantaneamente como quando a luz se apaga quando carregamos no interruptor. Olhem para mim com as comparações incomparáveis, não talvez seja melhor não olharem porque se vão desiludir. Desiludir com o que eu já fui e com o que eu sou agora, até eu fico surpreendida no que me transformei, ou será que me tranformaram? Será que tudo aquilo que eu me recusei foi no que deu resultado? Não sei onde anda o dia em que tudo se esclarecerá na minha mente, talvez se tenha perdido mas ele anda por aí escondido, à espera que eu volte a ter forças para o procurar. É como se fosse um estimulo à vontade de viver, essa também anda na página dos procurados, será que tudo o que eu tive me roubaram? Quero recuperá-los apenas só me faltam as forças, .

No comments: